Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Tentei escrever um poema sobre amor

Passei dias juntando coisas que me inspirassem a escrever um poema sobre amor. Não é simples. Não foi fácil. Quando ouvi o cantor Roberto Carlos declamando Soneto de Fidelidade hoje de manhã, entendi a "missão impossível" em que eu havia me metido. Tanto que estou aqui, quase uma confissão, uma rendição: não consigo.

Mas a verdade é que o mundo está aí para nos mostrar as formas do amor. O amor se parece com o que nos falta, com o que buscamos. O amor é, sobretudo, o encontro com o que nos aquece. Tem a forma de momentos onde nossa angústia foi aliviada, experiências onde esquecemos a urgência das horas, de olhares que se entregam, de hesitações para sonhos e planos a dois. Costumeiramente, o amor tem a forma de alguém. E percebemos o amor melhor, tal qual uma ilha, quando estamos fora dele.

Se te perguntam como o amor se parece, é natural a hesitação. Primeiro virá aquela sequência de canções, livros e imagens que sinalizam o caminho percorrido, os dias, as crises e alegrias,…

Últimas postagens

Óculos escuros

Fogos-fátuos

O abraço da serpente

Não nos fale o óbvio

Concurso de vitrines

Imagem do amor que sentimos

Luz e escuridão

Detrás dos olhos atônitos

Sequestro à meia-noite

A sangue frio: tragédias cotidianas